“We work in the dark - we do what we can - we give what we have. Our doubt is our passion, and our passion is our task. The rest is the madness of art.”
Henry James


Sobre


HQ curta de terror intitulada "A Quarta Parede", onde me coloquei
como personagem da história. A arte é de Thiago Danieli.

Desde criança, fui fascinado por quadrinhos e por ciência, e não por acaso: Foi nos justamente nas histórias em quadrinhos da DC Comics, ainda antes de ir para a escola, que descobri os estranhíssimos conceitos da ciência, como relatividade do tempo, multiversos, distâncias espaciais, genética, e por aí vai. Desde então, entre altos, baixos e diversos percalços na vida, sempre mantive ambos os temas próximos a mim, de uma forma ou de outra.

Depois de ser informado por meus professores que não existia isso de "ser cientista", entendi que não dava para fabricar máquinas do tempo e criar novas espécies ao mesmo tempo; eu teria que me especializar em uma dessas coisas apenas. Tentei uma faculdade em Biologia, mas tive que interrompê-la por motivos de força maior (e por força maior, entendam "forças socioeconômicas"). Só bem mais tarde, já inserido no mercado publicitário (depois de uma passagem por escolas de informática dando aula) e com a vida relativamente mais estável é que pude sonhar novamente em fazer alguma faculdade. Mas muita coisa tinha mudado desde então, e retornar para a Biologia já não parecia mais um caminho possível.

Outra coisa que os quadrinhos também reforçaram em mim foi o interesse pela escrita e pela leitura. Dos primeiros super-heróis criados ainda na infância, até a oportunidade de escrever sobre quadrinhos e, por fim, passar a escrever quadrinhos, muita coisa aconteceu. Me formei em Filosofia, primeiro apenas por afinidade indireta; era o curso que conseguia abraçar o maior número de tópicos que eu me interessava numa graduação só. O que eu não esperava era me apaixonar pela Filosofia. Não só aproveitei os tópicos nos quais eu já me interessava, como passei a conhecer diversos outros pelos quais acabei fascinado.

Aquele meu interesse por ciência que vinha da infância, no entanto, nunca me deixou. Por isso, minhas áreas dentro da Filosofia acabaram sendo direcionadas para a Epistemologia (em particular a Filosofia da Ciência e a Filosofia da Mente), campo de estudo mais próximas do tema.

Atualmente, sou redator publicitário em tempo integral na Agência 42, em Caxias do Sul (RS), minha cidade natal, e a maior parte dos meus ofícios alternativos envolvem a escrita: sou divulgador científico, escrevendo para o site português Astropt; também escrevo sobre quadrinhos, cinema e TV para o MDM (Melhores do Mundo) e tenho uma coluna (relativamente) regular no site do Dínamo Studios sobre quadrinhos de terror. Além disso, participo de alguns podcasts por aí quando sou convidado (normalmente os temas envolvem quadrinhos, Filosofia, terror ou ciência) e faço algumas palestras e bate papos por aí sobre os temas que trabalho. No quesito educação, estou terminando uma especialização em Neurociências da Linguagem.

A maior parte do meu trabalho está disponível ou citada neste site. Outras estão indisponíveis por diversos motivos (direitos autorais, ausência de filmagem, porque são coisas muito antigas, etc). Você também pode acessar o meu Currículo Lattes, mas já aviso que, por enquanto, não há muito lá para ser visto.

Hoje eu não sou cientista como sonhava na infância, mas, ao olhar para a minha vida e tudo o que consegui até aqui, não me parece ser um vida ruim. Não mesmo. Muito pelo contrário.

Obrigado dar uma parada no meu site. Espero que aproveite o conteúdo.

Algures na Web

Postagens populares